Por que continuamos engordando?

Se que já sabemos o que comer, quando comer e como comer, por que continuamos engordando? Com todas as centenas de dietas pelo mundo afora por que ainda não achamos a resposta? Será que é falta de informação ou falta de vontade que está fazendo as nossas cinturas expandirem?

Eu não paro de engordar

Se você é como eu provavelmente já se viu envolvido na matemática de comer menos e se exercitar mais para emagrecer só para depois voltar a engordar. É dolorido, eu sei.

Quem passa por períodos de emagrecimento seguidos por períodos de engorda vai deixando um pouco da sua autoconfiança e autoestima ao longo do caminho. É preciso uma força de vontade gigantesca para sair da cama, chacoalhar a poeira e recomeçar o processo. Por isso, quem diz que excesso de peso ou obesidade é falta de vontade ou disciplina não tem noção do que está dizendo.

Se o excesso de peso não é solucionado com a fórmula de comer menos + exercitar-se mais, achamos que deve ter algo errado com o nosso corpo como uma disfunção hormonal ou outro problema de saúde, o que pode ser verdade, mas uma causa muito frequente para a fórmula não dar certo é quando comemos para lidar com as suas emoções

Eu mesma fui de excessos a restrições, de obesidade a bulimia, mas algo que sempre esteve presente foi o comer emocional. Um tópico que poucos citam mas que muitos de nós sentimos.

Alguns profissionais negam a existência de tal comportamento - o comer emocional, por ser uma área ainda pouco estudada, mas quem passa por isso sente a sua presença. É aquela vontade enorme de comer quando estamos estressados, cansados, ansiosos. E não há dieta que acalme essa fome, mas há sim estratégias e terapias para lidar com ela.

No próximo post eu vou falar mais sobre o que é o comer emocional.