Emagrecer sem dieta para quem precisa perder muito peso

No meu post sobre o meu emagrecimento , a leitora Veronika deixou uma dúvida que muitas de vocês provavelmente também devem ter.

"Erika, eu já li bastante seu blog e vi seus videos. Amei que vc vai compartilhar esse momento conosco! Minha dúvida: Já entendi e fez todo o sentido pra mim a ideia de não fazer dieta - já vi esse seu video do youtube umas 3x - No sentido de que, realmente, numa dieta não aprendemos a nos alimentar. Ok. Devemos ouvir o nosso corpo e não ter medo dos alimentos. Ok. Mas quando se precisa perder muito peso isso é complicado. Por menor que seja vai ter restrição, afinal para emagrecer precisamos diminuir os alimentos ingeridos. Isso me angustia. Vc entende o q quero dizer? Qual sua opinião? Um beijo!"

E aqui a minha resposta:

Mesmo quando temos muitos quilos para emagrecer é fundamental que o nosso foco seja em construir uma alimentação saudável e prazerosa que possa ser mantida PARA SEMPRE. Se mudarmos a nossa alimentação pensando simplesmente na eliminação dos quilos, as chances de não conseguir manter o peso quando a dieta chegar ao fim são gigantescas.

É claro que os resultados aparecerão mais lentamente, mas você se sentirá bem durante todo o processo. Sem falar que se o emagrecimento for lento você terá tempo suficiente para aprender a lidar com a comida e com as suas emoções, e esse aprendizado vai ser necessário para o resto da sua vida.

Normalmente, a razão para alguém estar acima do peso é simplesmente estar comendo mais do que precisa, salvo excessões quando há desequilíbrio hormonal ou alguma condição especial de saúde que impeça o funcionamento normal do organismo. Logo, se você está comendo mais do que precisa, reduzir o quanto você come é essencial para emagrecer.

Mas isso não é tão simples quanto reduzir as calorias de 2.600 a 2.000 por dia. Se você está comendo mais do que precisa, provavelmente há uma razão para isso. A maioria das pessoas não engorda 20, 30, 50 ou 100 quilos por sentir mais fome do que a média, elas comem mais porque a comida as faz sentir melhor de alguma maneira.

1. Diminuir o alimentos industrializados

O primeiro aspecto e o mais fácil de ser mudado é reduzir os alimentos industrializados porque eles contêm mais sal, açúcar e gordura do que a mesma variante feita em casa. Só em escolher alimentos mais naturais você reduz as calorias ingeridas sem se dar conta disso, além de evitar colocar todos esses aditivos químicos no seu corpo que só te estimulam a comer mais.

Não é preciso eliminar completamente os industrializados, mas dá para notar a diferença só em diminuir o consumo.

2. Aprender a ser infeliz

O segundo aspecto e o mais importante é aprender a sentir as suas emoções e estar confortável em se sentir desconfortável. A verdade é que sempre haverão momentos em que você estará estressada, triste, entediada, perdida ou cansada. Ao aprender a lidar com esses momentos, não temos mais porque comer emocionalmente. Por isso é tão fundamental se fortalecer como pessoa para melhorar a sua relação com a comida.

3. Mudar gradualmente

Esqueça as mudanças drásticas que prometem te transformar em musa fit da noite para o dia. Opte por mudanças pequenas que você vai adicionando ao longo do tempo para não causar nenhum choque ao seu organismo e ao seu bem-estar mental. Por exemplo: você conseguiria não comer doce para sempre? Se a resposta for não, cortar completamente o açúcar não seria a melhor solução. Você conseguiria viver sem pão, arroz ou massa? Se não, talvez a abordagem de cortar o carboidrato não seja a melhor também.

Esses três passos são um bom começo para abrir mão da dieta e construir uma alimentação que satisfaça o seu corpo e a sua mente.