Ela chutou o balde e você?

Mude de vida ou fique onde está

Nós podemos ser tudo o que quisermos, nós podemos ter tudo o que quisermos. Somos uma geração de possibilidades, sonhos e paixões onde cada um é especial e único. Não queremos apenas empregos estáveis; nós queremos um trabalho incrível, desafiador, brilhante.

De repente, o emprego dos sonhos dos nossos pais virou um pesadelo para nós, e ficar sentado em um escritório de segunda à sexta parece não estar mais alinhado às nossas necessidades de sermos incríveis. De repente, o casamento dos sonhos virou sinônimo de prisão e infelicidade, e dizer sim ao financiamento imobiliário de 35 anos do apartamento próximo a casa dos sogros já não parece uma boa ideia. Nós queremos mais.

Os tempos mudaram e a nova ordem mundial é seguir os seus sonhos, aonde quer que eles te levem. A parte difícil é saber quais sonhos são esses. Isso sim é complicado. Tem gente que só vai saber o que quer da vida aos 45 anos, tem gente que morre sem saber, mas há sortudos que parecem ter nascido sabendo. Saber o que você realmente quer pode levar anos, décadas e, infelizmente, a vida não espera até que você saiba o que fazer dela. Eu sou daquelas que vivem mudando de sonho e que vão meio que adaptando a vida conforme o sonho muda.

A Sâmia é daquelas que, como eu, sempre estão arquitetando algo diferente. É daquelas que fizeram Marketing, mas amam moda e pagam as contas fazendo comunicação e mídias sociais. É daquelas que conseguem combinar Joy Division com Justin Bieber na mesma playlist sem o menor constrangimento.

Veio dela o meu amor por cabelos crespos e cacheados e não há melhor companhia para assistir ao show da Paula Lima. A minha amiga aprendeu a andar de skate beirando os 30, sabe costurar, fazer crochê e tem uma sorte inexplicável com sorteios pela internet. Quando ninguém ainda conhecia o Twitter, ela já estava postando aos seus seguidores que ia tomar banho.

E nas mais absurdas das coincidências, ela encontrou um novo sonho aquecendo o abraço gelado de um polonês. Mas a Sâmia não acredita em coincidência, assim como não confia em pessoas que não sabem dançar. Ela nunca fez dieta. E cá entre nós, eu me pergunto se dá para confiar em alguém que nunca fez dieta na vida. Fica a dúvida.

Algumas vezes mudamos movidas pela ambição, outras vezes por força maior do destino, mas ela está mudando por amor. Depois de pedir demissão de um emprego ótimo, entregar a casa e vender os móveis, ela acaba de emigrar para a Polônia para seguir o seu sonho levando na mala todo o otimismo, expectativa e insegurança de um viajante que não sabe se pegou o ônibus certo.

Viva o presente, arrisque, viaje, tente o novo, mude, reinvente, ame.

Essas são as mensagens que recebemos todos os dias e que nos motivam a continuar procurando pelo desconhecido. Alguns se arriscam a tentar, outros se remoem imaginando a vida que teriam se tivessem tentado, e para muitos essa mensagem simplesmente não faz o menor sentido. O que todos têm em comum é um desejo enorme de se realizar na vida, na profissão e no amor.

A Sâmia não sabe se tudo vai dar certo na Polônia, assim como eu não sabia se tudo iria dar certo por aqui, mas sempre vale a pena tentar e eu não poderia estar mais feliz por ela.

Cada uma de nós tem um motivo para querer mudar e se esse for o seu caso, então mude. Siga a sua intuição e se ela disser sim, jogue-se no desconhecido. Mas se você faz questão de saber o que vai acontecer no mês seguinte e evita surpresas ao máximo, celebre isso também. Graças à você, há um pouco de estabilidade no mundo e a vida é menos caótica.

Nós só queremos ser felizes, mas por algum motivo continuamos acreditando que a felicidade mora ao lado - no próximo emprego, no próximo amor, na próxima viagem, naquele outro país. Para algumas, essa pode ser a resposta, mas para outras não.

Não é preciso atravessar o oceano, nem conhecer novas culturas, nem pedir as contas para descobrir quem somos. Assim como não é preciso ser imprevisível, empreendedora ou aventureira para ser feliz.

Siga os seus sonhos, sempre. Mas se o seu sonho for ficar, então fique.