Como identificar a compulsão alimentar antes de acontecer

Estou sentada no trem a caminho de casa depois de um dia de trabalho intenso sentindo uma ânsia enorme de parar no supermercado e comprar um bolo recheado ou uma torta de chocolate, quem sabe alguns cookies ainda mornos ou donuts. Não sei bem, ainda não decidi o que comer, só sei que quero muito.

Estes momentos de desejo, de ânsia por comida não aparecem com muita frequência comigo, mas eles ocorrem. Normalmente, eu já tenho um mapa na minha cabeça para identificar se aquilo é uma uma simples vontade de comer ou um sinal vermelho de que a compulsão alimentar está pronta para acontecer. Por isso, estou escrevendo este post aqui direto do trem e do momento em que o desejo está presente para que vocês entendam na prática o que acontece.

Quando esse desejo insano aparecer tente se fazer algumas perguntas simples e rápidas. Serão as suas respostas que sinalizarão se é vontade de comer ou compulsão alimentar.

Como identifica a compulsão alimentar

Aqui abaixo dá para ver certinho quais são as minhas respostas, mas pense nas suas.

1. Estou com fome física?

Sim, por isso resolvi comer uma uma banana no trem e a fome passou, mas mesmo assim não consigo parar de pensar em doces.

2. Estou pensando em comer uma porção individual do alimento ou preciso de mais?

Eu preciso de mais. Quero comprar alguns cookies e ver outras delícias da confeitaria.

3. Eu consigo dizer não à minha vontade de comer?

No momento pareço não estar tendo controle nenhum sobre a minha vontade.

4. Estou sentindo excitação ou ansiedade em pensar no que eu vou comer?

Sim, estou sentindo o coração batendo mais forte ao me imaginar indo até a sessão de padaria no supermercado e escolher tudo o que eu quero.

5. Estou me sentindo culpada ou sei que me sentirei culpada depois de comer?

Não me sinto culpada agora mas com certeza irei me arrepender quando eu acordar amanhã.

6. Eu ficaria envergonhada se alguém me visse comendo isso?

Sim, eu quero comprar muitos doces e com certeza não comeria todos em público.

7. Eu contaria para alguém o que estou prestes a comer?

Não contaria para ninguém, só aqui no blog porque eu me sinto na obrigação de ser sincera com vocês.

8. Prefiro comer isso sozinha ou acompanhada?  

Eu com certeza comeria sozinha.

9. Eu preciso esconder as embalagens de alguém?

Sim, eu jogaria as embalagens antes de chegar em casa para meu marido não ver o quanto eu comi.

10. O desconforto de não comer o que eu quero agora é maior do que o desconforto que vou sentir depois?

Sim, no momento é muito difícil e quase dolorido resistir a urgência em comer. Mesmo sabendo que vou me arrepender, o arrependimento e a culpa parecem mais fáceis de lidar do que a urgência em comer.

Algumas perguntas aqui incluem sentir vergonha de comer em público ou culpa ao comer, mas isso não é reservado apenas para os episódios de compulsão alimentar. Tem muita gente sofrendo por comer apenas uma fatia de bolo, que é uma porção individual e seria normal fazer parte de um estilo de vida saudável.

Ao responder essas perguntas vai ficar mais fácil para você identificar quando a compulsão alimentar está prestes a aparecer. Por mais dolorido fisicamente que seja ignorar a urgência, é só com repetição que você consegue diminuir os episódios.

A primeira vez que você ignora a compulsão é extremamente difícil, a segunda é difícil, e vai ficando cada vez mais fácil. É um exercício. Um hábito que você quer desconstruir, então exercite.

Quanto a mim, eu não tomei a decisão de não comer. Eu simplesmente ignorei a vontade e fui andando meio zumbi para casa com a boca salivando e o coração acelerado. O desconforto não durou mais do que 20 minutos. Eu cheguei em casa, jantei, abracei o Matt e dormi aliviada por ter vencido mais uma vez.