Como eu lido com a vontade de comer? Digo sim ou não?

A grande dúvida para muitos é sobre o que é melhor: comer ou não quando a vontade bate? Se equilíbrio é a chave para uma vida saudável, como saber qual é a hora de dizer sim e a hora de dizer não?

No último post eu levantei a guerra mental que acontece quando não estamos seguindo uma dieta e bate aquela vontade enorme de comer fora de hora. O que fazer, comer ou dizer não?

Quando temos um plano alimentar fica fácil saber se comer é uma decisão adequada, mas quando temos a liberdade da escolha  ficamos meio perdidos sem saber o que escolher.

Depois de erros e acertos estou seguindo algo que funciona para mim e continuarei seguindo até que não funcione mais. Não há certo ou errado aqui, mas apenas o que dá certo ou não pra você. Isso é o que tem dado certo para mim.

Aqui vão algumas diretrizes que eu  levo em consideração na hora da escolha:

Diretriz 1: 

Eu fico atenta a sinais de cansaço, ansiedade, entediamento e estresse porque são nesses momentos que como emocionalmente.

Sim ou não?

Eu digo não à vontade de comer quando ela é ligada a comer emocionalmente. Para essas situações eu busco me dar o que preciso de verdade e não me distrair com comida. Esses são os momentos mais difíceis de dizer não.  

Diretriz 2: 

Eu não espero o dia seguinte para “recomeçar”. Se extrapolo volto à minha alimentação normal na próxima refeição. Evitar a mentalidade do tudo ou nada é um passo enorme para alcançar o equilíbrio.

Sim ou não?

Eu digo não à vontade de comer quando quero continuar comendo porque já “estraguei” o dia mesmo.

Diretriz 3:

Eu dou preferência a comer aquilo que amo. Houve um tempo em que eu dizia sim para tudo o que eu via, estando ou não com fome/vontade. Era um hábito de sempre aceitar comida sem nem parar para pensar.

Sim ou não?

Eu digo sim à vontade de comer quando o alimento está na lista dos que eu amo, como pudins, tortas ou bolos caseiros. Eu nem preciso pensar para dizer não a doces e bolos industrializados.

Diretriz 4:

Quando vou a restaurantes eu como o que sinto vontade e não o que é mais saudável.

Sim ou não?

Eu digo sim à vontade de comer quando vou a restaurantes. A única regra aqui é comer o que eu quero e parar de comer quando estou satisfeita.

Diretriz 5:

Eu não almejo perfeição nas minhas escolhas alimentares

Se todas as diretrizes forem por água abaixo, ou se como em excesso ou emocionalmente levanto a cabeça e sigo em frente. Se nada no mundo é perfeito, por que a nossa alimentação deveria ser?