Começar sem pensar no fim

Hoje é segunda-feira, dia 1 de janeiro de 2018. É Ano Novo e não tem como não se contaminar com a energia de recomeço e transformação que o Ano Novo traz.

A gente se sente impulsionada a mudar, a melhorar, a fazer diferente, e é exatamente o que vou fazer este ano. Todo começo de ano eu escrevo uma lista de tudo o que eu quero alcançar, mas desta vez eu fiz de outra forma. Eu decidi não mudar a minha vida drasticamente, não fazer promessas que não conseguirei cumprir, e não viver pensando no dia de amanhã.

É claro que continuo tendo sonhos e metas, mas o meu esforço este ano vai ser no processo e não no resultado.

É o caminho que nos ensina o que precisamos e não o destino.

Esqueça a meta de quantos quilos emagrecer este ano, o foco vai ser nas decisões mínimas tomadas diariamente. São essas decisões consideradas desimportantes que nos aproximam ou distanciam de onde queremos chegar.

Esqueça o sapato de design italiano, o foco é cuidar das minhas finanças com inteligência e diligência, um dia de cada vez. Eu espero trocar o desnecessário pelo relevante.

Esqueça o smartphone, o meu foco é trocar o consumo de mídia por criação. Eu ando assistindo, lendo e vendo tanta coisa online que se você me perguntar o que assisti ontem eu já nem lembro.

Em 2018 a minha meta é dedicar a minha energia ao processo e confiar que o resultado virá quando e se tiver que vir.

Um ótimo 2018 para todos nós.