💕 Dia 5: Troque a revista feminina por um livro inspirador

Esse aqui eu já estou seguindo há anos. Pode parecer radical, mas foi uma das melhores decisões que eu já tomei.

Eu comecei a adolescência lendo Capricho e Atrevida (Atrevida ainda existe?) e desde aquela época fui formando a ideia do que era legal e adequado e do que não era. Depois passei para a Nova (acho que Nova me ensinou mais sobre sexo do que qualquer professor ou parceiro). Eu sabia todas as técnicas de como levar um homem à loucura, mas não aprendi quase nenhuma técnica em como me levar à loucura. Depois veio a fase Boa Forma. Cada mês era uma dieta nova na capa, com alguma famosa gostosa e todas as dicas necessárias para ficar como elas. E lá estava eu ainda parecida comigo mesma, mesmo depois de anos de esforço para ser a Sabrina Sato.

Na verdade, eu aprendi muito pouco ou quase nada com aquelas revistas. Quando elas tinham alguma matéria interessante, era explicado de uma maneira tão superficial, que nem valia a pena a leitura. Elas me ensinaram a não acreditar na minha fome, a duvidar da minha capacidade de conquistar um homem sendo autêntica, a invejar outras mulheres, a ver o sexo de uma perspectiva masculina, e a acreditar que o meu corpo é algo para ser admirado pelos outros.

Algumas revistas femininas são um enorme desfavor à nossa autoestima e senso crítico. Elas não estão interessadas em formar cidadãs ou líderes. Elas só precisam formar consumidoras.

#100diasdeamorproprio brigadeiro de alface erika elenbaas

💕 Dia 4: Trate o seu corpo com o carinho que ele merece

Nossa, há tantas coisas para dizer em como tratar o meu corpo com carinho.

Em primeiro lugar, eu parei de ofendê-lo dizendo coisas horríveis todos os dias. Eu permito que o meu corpo exista como ele é e tento fazer uso de todas as ferramentas que ele me oferece. Eu hidrato, massageio, olho, toco, sinto, alimento e o movimento da melhor maneira que eu posso.

Meu corpo é meu fiel escudeiro, mesmo que eu o trate mal, que eu o machuque com medidas extremas, ele é o único que todas as manhãs dá o melhor de si para se recuperar e para funcionar perfeitamente para mim. É com ele que eu nasci e que vou morrer. No fim das contas, eu só tenho a agradecer por tudo o que ele tem me proporcionado.

#100diasdeamorproprio brigadeiro de alface erika elenbaas

💕 Dia 3: Apaixone-se primeiro por você

Essa demorou bastante para eu aprender.

Eu passei muito tempo me espelhando no que os meus namorados, ficantes ou casinhos pensavam de mim. Se eles não estivessem prontos para uma relação afetiva eu achava que não tinha dado o melhor de mim. Pura ilusão. Na verdade, eles não estavam prontos para uma relação afetiva comigo, independente do quanto eu me esforçasse. E quer saber? Pelo menos eles sabiam escolher o que era melhor para eles, enquanto eu me contentava com o que aparecesse.

Foi só a partir do momento que eu me apaixonei por mim, que eu comecei a curtir o meu tempo sozinha e, eventualmente, encontrei alguém que valesse a pena dividir o tempo precioso que eu tinha comigo mesma.